Pontos Principais

  • Tempo seco na 2Q de março pode permitir o início da colheita de cana no CS Brasil.
  • Até 25% das usinas podem estar moendo até o final do mês.
  • Isso seria o maior percentual das últimas 3 safras.

O clima ao longo do T1’23 no Centro-Sul (CS) do Brasil tem sido excelente para o desenvolvimento da cana. As chuvas nesse período são cruciais para garantir um canavial saudável, o que se reflete em maior produtividade agrícola – leia-se, disponibilidade de cana.

undefined

As usinas da CS Brasil estão otimistas com a disponibilidade de cana nesta safra, com algumas optando por começar a temporada mais cedo (a maioria na 2Q de març o) para evitar o risco de não conseguir moer quando o tempo ficar mais chuvoso a partir de outubro.

undefined

undefined

O formato da curva de futuros do açúcar bruto provavelmente também ajuda com os contratos mais curtos apresentando preços maiores que ao final da curva.

undefined

Quão Forte?

undefined

A UNICA em seu último relatório divulgou que na 1Q de março, cerca de 18 usinas esperavam dar início a safra – o maior percentual desde 2020/21.

Você pode acompanhar a previsão diária para as regiões de cana do CS Brasil no Czapp 

undefined

A previsão do tempo de hoje mostra condições favoráveis para o início da moagem. São esperados apenas chuvas fracas na 2Q de março, resultando em no máximo 1 dia perdido devido às chuvas – contra uma média de 2,5 para o período.

Por que isso importa?

Dada a disponibilidade apertada de açúcar de hoje, quanto mais cedo o CS Brasil começar, mais cedo haverá oferta de açúcar novo.

Dependendo de quantas usinas iniciarem a moagem e do clima favorável, a produção total de açúcar pode chegar a cerca de 200kmt no primeiro trimestre. 

undefined

Olhando para o ritmo de produção, na 2Q de março cada dia perdido devido às chuvas resulta em cerca de 13 mil toneladas a menos na produção de açúcar.

Ana Zancaner

Ana lidera a equipe de análise da CZ no Brasil. Sua equipe cobre os principais produtos agrícolas e energia, e o movimento dessas commodities do interior para as cidades para consumo ou para os portos para exportação. A equipe de análise do Brasil utiliza sua capacidade para ajudar os clientes com trabalhos de consultoria e consultoria de gerenciamento de riscos, e também apoia nossos negócios locais de finanças corporativas e negociação física. Ana ingressou na CZ como estagiária em 2013 e se formou na Universidade Insper São Paulo em 2014, com um diploma em Administração de Empresas.

Mais deste autor