Soja no Brasil

Introdução

A produção de grãos é responsável por mais de 50% do agronegócio brasileiro. A soja é a safra mais produzida no Brasil, com cerca de 155 milhões de toneladas produzidas durante a safra de 2022/23.

undefined

A soja é a cultura mais valiosa do Brasil, principalmente por causa de sua versatilidade; ela pode ser usada por uma grande variedade de setores. Como resultado, se tornou fundamental para o emprego rural brasileiro. Cerca de 243.000 produtores empregam 1,4 milhão de pessoas em todo o país, direta e indiretamente.

undefined

Produção

O crescimento da produção foi impulsionado principalmente pelo aumento da demanda global. Isso incentivou os agricultores brasileiros a expandirem suas áreas de cultivo; entre os grandes produtores de soja do mundo, o Brasil é o que apresenta a maior capacidade de expanção de área cultivada de soja.

Em comparação com outras culturas, os grãos têm um ciclo de produção curto, com duração máxima de um ano. Isso é diferente do ciclo de produção da cana-de-açúcar ou de muitas frutas, que produzem ano após ano. Isso significa que os agricultores de grãos têm menos compromissos de longo prazo e podem adaptar os planos de plantio de acordo com os preços pagos. O custo de produção da soja também é baixo em relação a muitas outras culturas.

Cultivo

O Brasil é o maior produtor de soja do mundo, seguido pelos Estados Unidos.

A soja é cultivada principalmente na região Centro-Oeste do Brasil. O ciclo de cultivo dura em torno de 115 a 130 dias. Durante seu desenvolvimento, a soja depende muito das condições climáticas; notadamente, é necessária uma boa distribuição de chuvas para obter altos rendimentos.

undefined

Nos estados de Mato Grosso e Goiás, onde o clima é tropical úmido com uma estação chuvosa bem definida, a produtividade varia entre 3,5 e 3,9 toneladas/ha. Em estados como o Rio Grande do Sul, onde o clima é predominantemente subtropical (frio e seco), a produtividade da soja tende a ficar abaixo da média do Brasil.

undefined

A chuva é especialmente importante durante o período reprodutivo da planta. Nessa fase, ocorre a formação das vagens da soja e a planta precisa de até 8 mm/dia. Em caso de estresse hídrico durante essa fase, o rendimento da cultura pode ser drasticamente reduzido, com perdas de até 80-100%.

undefined

O excesso de chuvas também pode ser um problema. Os grãos precisam estar secos durante a colheita, e a alta umidade pode fazer com que a soja apodreça dentro da vagem.

Apesar da necessidade de uma boa distribuição das chuvas, apenas 5% das fazendas de soja no Brasil são irrigadas, devido aos altos custos de instalação e manutenção dos sistemas de irrigação.

Safra Brasileiras de Soja

A soja é uma safra de verão, com plantio realizado entre os meses de setembro e dezembro nas principais regiões produtoras do país.

undefined

No Brasil, a rotação de cultura com soja é muito popular e amplamente utilizada, sendo o milho a principal cultura alternativa, seguido pelo trigo. Essa prática melhora a fertilidade e a estrutura do solo, aumentando a produtividade e ajudando a reduzir a erosão do solo, além de reduzir a necessidade de fertilizantes. Ela também ajuda a evitar pragas/doenças ao interromper seus ciclos de vida entre as culturas.

Os produtores geralmente optam pelo milho como cultura alternativa porque ele oferece os melhores retornos. A prática mais comum é fazer a rotação com o milho pelo menos uma vez a cada três anos; muitos produtores alternam entre as duas safras por terem calendários complementares.

A produtividade média da soja no sistema de rotação com milho de primeira safra é 12% maior em comparação com a rotação com milho de segunda safra (safra de inverno/safrinha).

Como os Grãos de Soja São Armazenados?

Depois de colhidos, os grãos de soja devem ser limpos e secos antes de serem armazenados. No Brasil, existem dois métodos comuns de armazenamento.

O primeiro é em sacos a granel (também conhecidos como “silo-bolsas”). Os silos-bolsa são mais adequados para o armazenamento de curto prazo (alguns meses) e são mais frequentemente usados como um método de emergência ao armazenar grandes volumes para apoiar a logística da colheita. Os silos-bolsas são sacos de 40 a 90 metros de comprimento que podem armazenar cerca de 200 a 300 toneladas de soja. Eles precisam de inspeção semanal para reduzir a chance de deterioração do grão devido ao excesso de umidade ou a ataques de pragas.

undefined

O segundo método de armazenamento é em silos tradicionais. Eles são mais adequados para armazenamento de longo prazo e oferecem melhor controle sobre o ambiente de armazenamento. Os silos convencionais podem armazenar cerca de 3.000 toneladas de soja, mas têm custos mais altos e exigem mais equipamentos auxiliares.

Um dos benefícios de armazenar a produção de soja é permitir que a safra seja transportada e vendida com melhores retornos, evitando pressões do mercado durante a colheita.

Exportações

Atualmente, o Brasil é o maior exportador de soja do mundo, respondendo por mais da metade do abastecimento do mercado internacional de soja. Mais de 60% da produção brasileira é destinada à exportação, sendo a China o principal destino.

undefined

Fonte: FAS USDA

O Brasil se tornou o maior exportador de soja na safra 2012/13, quando ultrapassou os Estados Unidos e permaneceu em primeiro lugar desde então.

O crescimento das exportações foi influenciado pela crescente demanda chinesa pelo grão, principalmente pelo farelo de soja para ração animal.

undefined

Cerca de 60% das exportações brasileiras de soja ocorrem entre março e junho, principalmente no porto de Santos, que responde por 30% do total das exportações, enviando mais de 18 toneladas de soja para o exterior todos os anos. Paranaguá e Rio Grande são os dois próximos maiores portos de soja e estão localizados no sul do país. Juntos, eles são responsáveis por outros 30% das exportações.

undefined

Fonte: Comex Stat

As Tradings são responsáveis pela maior parte do volume exportado. Comerciantes globais como Louis Dreyfus, Cargill, Cofco e Bunge respondem por 70% das vendas do mercado global de grãos e são os maiores exportadores de grãos brasileiros.

No Brasil, ao exportar soja para o mercado internacional, o prêmio de exportação deve ser considerado.

undefined

Logística

Um dos grandes desafios das exportações brasileiras de soja é a logística. O Brasil é um país enorme e a logística interna depende principalmente de estradas.

As áreas de produção de soja ficam longe dos portos. As fazendas de soja brasileiras estão concentradas no interior. O estado do Mato Grosso, que é o maior produtor e exportador de soja, não tem portos marítimos em um raio de 900 km.

As longas distâncias entre as regiões produtoras de soja e os portos afetam o preço FOB da commodity.

undefined

Como a Soja é Usada no Brasil?

A soja tem muitos usos no Brasil. Além da exportação, ela pode ser esmagada, o que transforma o grão em farelo ou óleo para uso no mercado nacional ou internacional.

undefined

O farelo de soja (resultante da retirada do óleo dos grãos) é um dos subprodutos mais utilizados na alimentação animal, pois possui alto teor de proteína e energia. No Brasil, 80% do farelo de soja compõe, juntamente com o milho, a ração básica produzida para alimentar bovinos, suínos, caprinos, ovinos e aves.

Apesar da alta demanda, o setor pecuário não é o único interessado na soja. O óleo de soja é utilizado pelos setores alimentício, farmacêutico e de biodiesel. No Brasil, o óleo de soja representa atualmente mais de 80% da demanda total para a produção de biodiesel.

O rápido crescimento da demanda por soja explica o aumento contínuo da área plantada no Brasil, que cresceu 20% desde 2017.

undefined

A Soja no Mercado Futuro

Os futuros de soja no Brasil são negociados no mercado CBOT (Chicago Board of Trades) do grupo CME.

undefined

No Brasil, os preços da soja no mercado interno são diretamente influenciados por fatores como frete, custos de produção, produção agrícola, impostos e fatores externos, como a taxa de câmbio do dólar e os preços no mercado internacional (já que a maior parte da produção no Brasil é destinada à exportação). Isso explica a diferença de preços em diferentes praças (cidades que servem de referência para a formação de preços em diferentes regiões).

undefined

O uso do hedge por produtores rurais brasileiros ainda é baixo, principalmente devido à falta de conhecimento sobre o assunto. A maioria das operações no mercado futuro é realizada por tradings, que negociam no mercado spot com os produtores. Isso significa que há baixa liquidez nos mercados futuros agrícolas brasileiros. Portanto, apesar da grande influência do Brasil no mercado de commodities, a Bm&fBovespa não é referência de preço em nenhum deles.

Assim, a base física é usada para as negociações. Essa é a diferença entre o preço à vista em cada mercado e o preço na bolsa de referência.

A soja também é frequentemente vendida por operações de “barter”, onde a própria soja pode ser usada como pagamento de insumos de produção. As negociações são feitas com o fornecedor antes da colheita, permitindo que o produtor use os insumos necessários durante o processo de plantio, e no final da colheita o pagamento é feito com os produtos obtidos na fazenda.

Sign Up For Your Free Account On Czapp

Want to receive free tailored notifications straight to your inbox?

Join Czapp

Soybean in Brazil

Grains production is responsible for more than 50% of Brazilian agribusiness. Soybean is the most produced crop in Brazil with around 155m tonnes made during the 2022/23 harvest.

Adelia Lei

Leticia Pizzo

5 months ago

5 min read